Artigos

Exposição às vibrações – o erro mais comum

O erro mais comum na avaliação da exposição dos trabalhadores às vibrações está relacionado com os tempos de exposição atribuídos.

No caso do mão-braço só se deve contar o tempo em que o trabalhador está exposto à vibração; não se deve contar um período em que um trabalhador tenha pousado o equipamento ou em que esteja a segurá-lo sem estar em funcionamento. O tempo de contacto é o tempo durante o qual as mãos estão efetivamente expostas à vibração proveniente da ferramenta ou da peça. Frequentemente, este período é muito inferior ao «tempo de trabalho» e é habitualmente sobrestimado pelos operadores. Leia mais

Avaliação da exposição dos trabalhadores ás vibrações – mão braço

1 – INTRODUÇÃO

Durante o nosso dia-a-dia estamos expostos a vibrações, de uma forma ou de outra, em carros, autocarros, comboios, etc. Muitas pessoas estão também expostas a outras vibrações, durante o seu trabalho, por exemplo as produzidas por ferramentas manuais, máquinas ou veículos pesados.

Aqui vão ser apenas referidas as vibrações indesejáveis: o efeito da sobreexposição às vibrações; os diversos fatores que devem ser levados em conta quando é medida, como é medida e avaliada, e que acções podem ser desenvolvidas para reduzir fontes de vibrações prejudiciais e/ou perigosas.

2 – REFERÊNCIAS NORMATIVAS

As referências legais e normativas (em Portugal) são as seguintes: Leia mais

Avaliação da exposição dos trabalhadores ás vibrações – corpo inteiro

1 – INTRODUÇÃO

Durante o nosso dia-a-dia estamos expostos a vibrações, de uma forma ou de outra, em carros, autocarros, comboios, etc. Muitas pessoas estão também expostas a outras vibrações, durante o seu trabalho, por exemplo as produzidas por ferramentas manuais, máquinas ou veículos pesados.

Aqui são referidas as vibrações indesejáveis: o efeito da sobreexposição às vibrações; os diversos fatores que devem ser levados em conta quando é medida, como é medida e avaliada.

2 – REFERÊNCIAS LEGAIS E NORMATIVAS

As referências legais e normativas (em Portugal) são as seguintes: Leia mais

Avaliação da exposição dos trabalhadores ás vibrações – ponderação em frequência

RESPOSTA EM FREQUÊNCIA DO CORPO HUMANO

Para perceber a razão pela qual os seres humanos são mais sensíveis a algumas frequências que a outras é útil levar em consideração o corpo humano como um sistema mecânico. O sistema é complicado pelo facto de: (a) cada parte do corpo tem a sua maior sensibilidade em diferentes gamas de frequência; (b) o corpo humano não é simétrico, e (c) não existem duas pessoas a responder às vibrações exactamente da mesma forma. De qualquer modo, foram desenvolvidos modelos biomecânicos adequados para simular a resposta humana à vibração.

 

Leia mais

Avaliação da exposição a vibrações em maquinas agrícolas e florestais

Avaliação da exposição dos trabalhadores a vibrações em maquinas agrícolas e florestais – fim do período transitório

No decreto lei 46 de 2006, relativo às prescrições mínimas de proteção da saúde e segurança dos trabalhadores em caso de exposição aos riscos devidos a vibrações, foi disposto um período transitório relativamente aos sectores agrícola e florestal, que previa a sua não aplicação até 6 de Julho de 2014 (art. 16º), em determinadas condições.

Assim, desde esta data, a aplicação desta lei é obrigatória e os empregadores destes setores devem proceder à avaliação dos riscos de exposição dos trabalhadores às vibrações e proceder a ensaios se for o caso.

Itens Portfólio